terça-feira, 31 de janeiro de 2017


Obras nas Escolas ou outra história?À procura dos fundos europeus poderia ter sido o título...

     Quando o Ministério da Educação diz que há 320 milhões de euros para obras nas escolas, a "esmola" é grande e o pacato trabalhador neste tipo de estabelecimentos desconfia. Porém, o caso é esclarecido quando se refere que "O financiamento é europeu em grande parte, as obras têm de ser feitas até 2020 para que as verbas não tenham de ser devolvidas".Afinal é sempre a mesma coisa a que estamos já habituados.
    A notícia é boa, mas a pergunta que se coloca é sobre aquilo que irá substituir o modelo de funcionamento da "Parque Escolar" que contribuiu claramente para aumentar as assimetrias na qualidade dos edifícios que existem por esse país fora.
   É importante, porém, que seja criado um mecanismo de fiscalização para este tipo de obras que não permita mais os excessos que ocorreram no passado nalguns locais em detrimento de outros em que ficou tudo na mesma.Por essa razão surgem as notícias de edifícios escolares em que chove lá dentro em detrimento de outras que têm um nível de qualidade elevado com custos de manutenção correspondentes.


Sem comentários:

Enviar um comentário